Arquivo da tag: rio de janeiro

Esquentando os tamborins

Padrão

Ano que vem será celebrado o ano da Alemanha no Brasil. Na verdade a iniciativa é para os próximos dois anos e se estende a várias áreas. A proposta é de que os dois países estreitem seus laços e cooperem mais em diversos campos, como tecnologia, educação usw.

Claro que isso não poderia fugir do carnaval! E quem gosta de carnaval sabe que essa indústria trabalha durante todo o ano!

No ano de 2013 a escola de samba Unidos da Tijuca falará sobre a Alemanha com o enredo “Desceu num raio, é trovoada! O deus Thor pede passagem pra mostrar nessa viagem a Alemanha encantada”. Li que os patrocinadores alemães deram pra trás porque o tema inicial era Richard Wagner – eles ficaram com medo das conotações nazistas. Parece que mesmo após a mudança do enredo, está difícil tirar os escorpiões do bolso dos patrocinadores alemães… hehe

Mas, certamente será um belo carnaval com a criatividade do Paulo Barros.

Bom, genug für heute, deixo vocês com o samba que fala da “Alemanha Encantada”:


Alguém aí que goste de carnaval?

Glossar:
usw: etc

genug für heute: “chega” por hoje ou “basta” por hoje.

 

Links relacionados:

Letra do samba:

http://unidosdatijuca.com.br/2012/10/tijuca-ja-tem-samba-para-cantar-a-alemanha-na-sapucai/

Alemanha + Brasil:

http://www.alemanha-e-brasil.org/

Depois da calmaria vem a tempestade

Padrão

E depois de tantos acontecimentos no Rio, depois de toda essa tragédia do desmoronamento e morte de várias pessoas após o temporal ficou um clima muito tenso que acabou se espalhando pelo Rio e Niterói. Muito desgastante ficar assistindo, lendo ou ouvindo notícias, o número de pessoas desabrigadas aumentando, isso sem falar no número de vítimas…

Bem, felizmente não houve nada com minha família e amigos, mas não há como não entrar nesse clima ruim. Espero que isso passe logo.

Pra melhorar ainda mais, estou na crise de saudades do Christian. Bom, neste já um ano à distância eu tenho sim os meus altos e baixos, apesar do balanço ser positivo. E estou agora num dos meus baixos, tenho andado desanimada, cansada demais, pensativa nessa frescura pré-nupcial tensão pré casamento e viagem… enfim, tô muito ansiosa, às vezes até triste.

O mais engraçado é pensar que parece que tem gente aí que acha que é fácil, fica inventando historinhas porque estou casando com um estrangeiro. Parece muito fácil, as pessoas só enxergam o fato da Alemanha ser mais desenvolvida e aparentemente com mais chances de estudo e cultura, o que pra uma pessoa como eu seria o ideal. Ninguém pensa na minha angústia ao deixar o país e os pais, os amigos e tudo o mais pra fazer isso na hora de perguntar: “Mas você vai deixar seus pais sozinhos?” Ninguém vê a fossa em que eu fico de vez em quando porque a saudade não livra o coração disso. Tiram as suas conclusões maldosas baseados naquilo que eles próprios fariam. Mas eu respondo pretensiosamente que NÃO sou assim, definitivamente.

Não estou casando por interesse, ou vocês acham que puro interesse te faz atravessar o mundo sem o menor planejamento só pra ver a outra pessoa? Interesse te faz continuar numa relação tendo seus altos e baixos numa proporção muito maior por causa da distância? Te faz acreditar nisso pensando num futuro em comum? Só o que faz isso, queridos, é o amor. Porque só estando mesmo muito louco (a) um pelo outro pra topar essa maluquice toda, esse sofrimento, essa espera, esse planejamento, essa burocracia, e sim, todo esse dinheiro gasto com documentos, viagens, telefonemas caros e horas diárias de internet.

Tem que ter c* pra fazer isso tudo sim, tá? Tem que se garantir muito e eu me garanto, obrigada.

Pra esses, só um recado: Get a life!

*sem musiquinha hoje ¬¬*

Glossário

Get a life! = Expressão equivalente a “arrume algo pra fazer, vá cuidar da sua vida”